Terça, 19 de fevereiro de 2019
86 988 910 950
Educação

14/01/2019 às 18h04

2.196

Redacao

Vicentina / MS

Secretaria de Educação extingue cargo e ‘pega de surpresa’ cerca de 200 professores
No lugar dos professores, serão contratados técnicos com ensino médio
Secretaria de Educação extingue cargo e ‘pega de surpresa’ cerca de 200 professores
(Foto ilustrativa: SED | Divulgação)

A Secretaria de Estado de Educação (SED) extinguirá o cargo de Progetec (Professores Gerenciadores de Tecnologias Educacionais) já a partir deste ano letivo, conforme uma CI (Comunicação Interna) direcionada aos diretores pedagógicos das escolas de MS que circulou nesta segunda-feira (14).


Assim, ao menos 200 profissionais, que atuavam em contratos temporários, não deverão ser convocados para o próximo ano letivo, com início marcado para 18 de fevereiro.


Com formação e salário de professores, os Progetec eram os profissionais que preparavam o conteúdo multimídia de aulas em cada escola. De acordo com o documento, no lugar destes profissionais, ficarão os TTIC (Técnico em Tecnologias da Informação e da Comunicação), de quem será exigido apenas o ensino médio e cuja contratação ocorrerá por processo seletivo simples.


Segundo os professores, a decisão da SED pegou de surpresa ao menos 200 profissionais que aguardavam convocação para o próximo ano letivo – eles afirmam que a decisão por contratar técnicos deverá contribuir para a precarização do ensino, já que os novos contratados ainda precisariam passar pela formação específica.


“Muitos de nós estão há pelo menos dez anos nessa função, recebemos formação contínua há muito tempo e por isso a Semed recebeu muitos prêmios por esses serviços. Somos professores e também sabemos explorar o lado pedagógico desse material”, comenta uma Progetec que preferiu não se identificar.


De acordo com a CI, os TTIC ficarão responsáveis pelo “gerenciamento das tecnologias e recursos midiáticos, juntamente com a direção e a coordenação pedagógica”. Porém, eles não deverão “interferir no uso pedagógico dos recursos, que permaneceria sendo de domínio do professor ministrante da aula”.


Os antigos Progetec também afirmam que uma comissão deverá ser formada para interceder pela manutenção dos profissionais.


“O que ocorreu foi uma falta de consideração com quem vestiu a camisa da educação há mais de uma década, que trouxe prêmios para o Estado. Seremos substituídos por quem vai fazer o trabalho sem a devida capacitação, e ganhando menos da metado do que a gente ganhava. É esse o propósito da educação em MS? Substituir mão de obra para baratear o serviço, mas comprometer a qualidade”, afirma um professor que também foi afetado pela decisão.


Em nota, a SED destacou que a decisão de extinguir a função de Progetec integra o “reordenamento dos recursos públicos e, uma vez redirecionados, poderão ser encaminhados para outros investimentos, tais como infraestrutura e tecnologia, para a sequência da melhoria na qualidade do Ensino ofertado pela Rede Estadual”.


Confira a nota na íntegra:







 








Comunicamos que, ao rever o processo histórico, no contexto educacional, da Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul (REE), a Secretaria de Estado de Educação (SED) decidiu pela extinção da função de Professor Gerenciador de Tecnologias Educacionais e Recursos Midiáticos (Progetec). Vale salientar que esses profissionais não serão demitidos, uma vez que possuem contratos temporários, encerrados ao final de 2018.


Como não serão convocados novos encarregados para o cargo de Progetec, com o objetivo de desempenhar o papel de facilitador, quanto ao uso das diversas tecnologias, será estabelecida a função de Técnico em Tecnologias da Informação e da Comunicação (TTIC), profissional esse, de nível médio, contratado via processo seletivo simplificado.


Informamos, ainda, que os TTIC – responsáveis pelo gerenciamento das tecnologias e recursos midiáticos – receberão formação adequada, via Coordenadoria de Tecnologia Educacional (COTED/SUPED/SED), para atender aos diversos setores da escola, professores, gestão, técnicos administrativos e alunos, dando continuidade aos trabalhos com o nosso aparato tecnológico e nossos sistemas.


 


Por fim, a medida faz parte do processo de reordenamento dos recursos públicos e, uma vez redirecionados, poderão ser encaminhados para outros investimentos, tais como infraestrutura e tecnologia, para a sequência da melhoria na qualidade do Ensino ofertado pela Rede Estadual.

FONTE: midiamax

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium