dengue
tv1
vida real

Bolsonaro altera Lei Maria da Penha e garante maior proteção às mulheres

om as alterações, casos podem ser solucionados mais rapidamente.

14/05/2019 16h45Atualizado há 2 meses
Por: Redacao
Fonte: capricho
2.122
 (Reprodução/Reprodução)
(Reprodução/Reprodução)

Nesta terça-feira, 14, o presidente Jair Bolsonaro sancionou algumas mudanças na Lei Maria da Penha, que entrou em vigor em 2006, que garantem maior proteção à vitima.

A primeira grande alteração é que, agora, delegados e policiais terão no máximo 24 horas para comunicar um juiz sobre a medida aplicada no caso. O mesmo acontece com os juízes, que terão até 24 horas para se posicionar sobre a medida. Anteriormente, as autoridades tinham o prazo de 48 horas.

A mudança ainda prevê que, se o acusado representar uma ameaça direta à vítima, as autoridades podem decretar que o acusado seja imediatamente afastado do lar. Também será possível barrar qualquer possibilidade de liberdade provisória a presos que cometerem crimes contra a mulher.

O Brasil é um dos piores países do mundo para ser mulher e o feminicío já é tratado como epidemia por muitos especialistas. Nos três primeiros meses de 2019, mais de 200 casos já haviam sido denunciados. Vale ressaltar, contudo, que mais de 70% das vítimas já confessaram não terem prestado denúncias que deveriam ter sido prestadas, segundo levantamento recente realizado pelo Governo do Rio de Janeiro pelo projeto Via Lilás.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Vicentina - MS
Atualizado às 19h38
20°
Muitas nuvens Máxima: 24° - Mínima: 12°
20°

Sensação

13.5 km/h

Vento

47%

Umidade

Fonte: Climatempo
carros
dourados agora
Municípios
Últimas notícias
donadela
Mais lidas
preto