tv1
dengue
implantes

SUS começa a bancar implante dentário em MS

O primeiro município que terá os procedimentos custeados pelo poder público para a população que não pode pagar pelo serviço será Paranaíba

27/06/2019 09h46
Por: Redacao
Fonte: agencia brasil
132
Pacientes poderão realizar até seis implantes, todos pelo Sistema Único de Saúde - Arquivo / Agência Brasil
Pacientes poderão realizar até seis implantes, todos pelo Sistema Único de Saúde - Arquivo / Agência Brasil

Com oito anos de atraso, o Sistema Único de Saúde, finalmente, bancará implantes dentários para a população de Mato Grosso do Sul. O primeiro município que terá os procedimentos custeados pelo poder público para a população que não pode pagar pelo serviço será Paranaíba, distante 406 quilômetros de Campo Grande. 

A iniciativa é da prefeitura da cidade do interior, que dedicou-se para apresentar um projeto para ser incluída no programa do Ministério da Saúde, que existe desde 2011. A ideia é custear o tratamento daqueles que já perderam os dentes e não dispõem de recursossuficientes para tratar na rede privada. Nas clínicas particulares, cada dente implantado custa de R$ 1,5 mil a R$ 5 mil. 

O projeto terá início amanhã, com cerimônia de abertura oficial às 10h, no Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) de Paranaíba. Qualquer pessoa que não possui mais os dentes e queira fazer o procedimento poderá se inscrever diretamente no centro de especialidades. Depois de inscrito, o paciente será encaminhado para uma pré-avaliação, na qual passará por alguns métodos de seleção para saber se estará apto ou não para realizar o procedimento.

De acordo com a secretária municipal de Saúde de Paranaíba, Débora Queiroz, serão atendidas na inscrição e pré-avaliação 100 pessoas por mês, com início em 28 de junho. “O município investe na área de saúde bucal e intensifica as ações disponibilizando para a população esse projeto inovador. É muito importante e gratificante trazer de volta o sonho de voltar a sorrir para a população”, disse. 

REABILITAÇÃO

O cirurgião-dentista Gustavo Terra, que está à frente do programa, disse ao Correio do Estado que serão disponibilizados seis implantes por paciente, mas que esse material pode ajudar a restaurar boa parte da arcada dentária. “De seis implantes que serão disponibilizados por paciente, nós poderemos utilizar esse material para fazer até 14 dentes”, contou. 

Ainda de acordo com Terra, a iniciativa trará a reabilitação completa do paciente. “Dentro da odontologia, é um avanço e tanto na função estética, vai devolver a autoestima e a qualidade de vida, além de trazer de volta a capacidade mastigatória, ou seja, a mudança de vida é drástica”, disse. 

Ao todo, serão 15 profissionais, entre cirurgiões e auxiliares, para atender a população no centro de especialidades. Porém, eles não são cedidos pela rede pública de saúde. Os profissionais fazem parte de empresa privada que prestará serviços à prefeitura pelo valor de R$ 599.687,10. 

Projetos como este só podem ser integrados por meio de Centros de Especialidades Odontológicas, mas nem todos os municípios possuem a estrutura para começar o programa. 

* Colaborou Eduardo Miranda

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
telefome uteis
dourados agora
anuncie aqui
Municípios
Últimas notícias
donadela
Mais lidas
preto