dengue
tv1
PROPINA DA JBS

Para apurar propina de R$ 67,7 mihões, PF convocou senador Nelsinho e até mãe de Azambuja

Um dos principais aliados de Reinaldo, Nelsinho foi intimado a prestar depoimento como testemunha

05/09/2019 16h15
Por: Redacao
Fonte: O JACARÉ
2.070
ilustraçao
ilustraçao

A Polícia Federal intimou 14 investigados e quase 100 testemunhas para prestar depoimentos no inquérito 1.190, que apura o pagamento de R$ 67,7 milhões em propina pela JBS a Reinaldo Azambuja (PSDB). Conforme despacho do delegado Leandro Alves Ribeiro, o senador Nelsinho Trad (PSD) e até a mãe do governador, Zulmira Azambuja Silva, 83 anos, foram intimados para depor na condição de testemunha.

O mutirão não terminou com as oitivas realizadas na terça e quarta-feira na Capital e nos estados de São Paulo, Paraná, Mato Grosso e Ceará. O corretor de gado José Ricardo Guitti Guímaro, o Polaco, deverá depor na próxima terça-feira (10). Ele foi flagrado pedindo propina do curtume Braz Peli e recebendo R$ 30 mil em dinheiro.

Polaco é o mais emblemático dos personagens. A propina de R$ 270 mil roubada do comerciante Ademir Catafesta, no final de 2017, seria destinada ao corretor de gado. Conforme despacho do ministro Felix Fischer, o pedreiro Luiz Carlos Vareiro, contratado para chefiar o grupo no suposto roubo, contou que o plano do advogado Rodrigo Souza e Silva, filho de Reinaldo, era mata-lo para evitar a delação premiada.

Conforme o Midiamax, 14 pessoas foram intimadas a depor na condição de investigado. Élvio Rodrigues, dono da Fazenda Santa Mônica, e acusado de emitir R$ 9,183 milhões em notas frias para legalizar a propina paga a Reinaldo, foi depor acompanhado do advogado Gustavo Passarelli.

A esposa de Élvio, Sônia Oliveira Rodrigues, prestou depoimento na condição de testemunha. O casal é dono da fazenda que desmatou 20,5 mil hectares no Pantanal sul-mato-grossense, colocando em risco a diversidade e a preservação da área considerada patrimônio natural da humanidade.

Élvio foi ouvido como investigado, enquanto a esposa, Sônica, como testemunha (Foto: Arquivo)

Além do irmão, Roberto de Oliveira Silva Júnior, a mãe de Reinaldo foi intimada para prestar depoimento sobre os negócios suspeitos envolvendo o filho. A convocação da idosa pode causar controvérsias. Os críticos do tucano dirão que ele é culpado por envolver a mãe nos negócios. Os defensores poderão acusar a PF de falta de sensibilidade com uma senhora octogenária.

Donos do Frigorífico Buriti, Pavel Chramosta, e o filho, Daniel Chramosta, prestaram depoimento como investigados. Um deles ficou três horas e, ao deixar o prédio, afirmou que foi tirar o passaporte.

A empresa emitiu R$ 12,9 milhões em notas fiscais para esquentar a propina paga pela JBS, conforme delação dos irmãos Joesley e Wesley Batista, homologada pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal.

Dois dias após o surgimento da delação premiada, em maio de 2017, um dos sócios da empresa, Eduardo Chramosta, morreu em um misterioso acidente de carro na BR-262. A caminhonete capotou, saiu da pista e o empresário morreu asfixiado, sem apresentar nenhuma fratura no corpo.

Tucano Nelson Cintra, ex-prefeito de Porto Murtinho, chegou para depor como testemunha (Foto: Arquivo)

Entre as testemunhas está o senador Nelsinho Trad, que tem prerrogativa do foro para agendar o melhor local e horário para prestar o depoimento. Ele foi um dos principais aliados de Reinaldo nas eleições do ano passado e cogita disputar o cargo de governador em 2022.

Conforme despacho do delegado, as pessoas apareceram a partir da quebra do sigilo bancário para apurar o pagamento de propina pela JBS. Os 110 convocados apareceram na análise bancária.

Apesar de ter sido preso no ano passado na Operação Vostok, o advogado Rodrigo Souza e Silva, filho do governador, não foi intimado para prestar depoimento.

Confira a relação dos convocados divulgada pelo site Midiamax:

Investigados

  • Daniel de Souza Ferreira;
  • Élvio Rodrigues – Dono da Fazenda Santa Mônica
  • Francisco Carlos Freire de Oliveira – pecuarista que teria emitido R$ 583 mil em notas fiscais falsas.
  • Ivanildo da Cunha Miranda – delator da Operação Lama Asfáltica,
  • João Roberto Baird – Dono de empresa de informática em Mato Grosso do Sul e pecuarista.
  • Zé Teixeira –deputado estadual emitiu R$ 1,6 milhão em notas
  • Márcio Campos Monteiro – conselheiro do TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul), ex-secretário estadual de Fazenda, ex-deputado estadual e ex-prefeito de Jardim.
  • Miltro Rodrigues Pereira – Da Agropecuária Duas Irmãs, é acusado de emitir notas frias no valor de R$ 1.032.229,80.
  • Nelson Cintra Ribeiro – ex-secretário estadual de Turismo de Reinaldo Azambuja (PSDB) e ex-prefeito de Porto Murtinho.
  • Osvane Aparecido Ramos – ex-deputado estadual, tem fazenda em Dois Irmãos do Buriti e teria emitido notas de R$ 847 mil à JBS.
  • Rubens Massahiro Matsuda – Dono da Safra Agropecuária, de Dois Irmãos do Buriti, que teria emitido R$ 383 mil em notas frias.
  • Zelito Alves Ribeiro – Ex-prefeito de Aquidauana, é ex-coordenador regional do governo tucano.
  • Pavel Chramosta – dono do Frigorífico Buriti, em Aquidauana, que emitiu R$ 12,9 milhões em notas.
  • Daniel Chramosta – Filho de Pavel, é diretor da Buriti Comércio de Carnes.

Testemunhas

Empresas

1 – Agríciola Panorama
2 – Agrodinânica Comércio e Representações
3 – Agropecuária Patagônia
4 – Berlim Indústria e Comércio
5 – Center Boi Neroli Comércio de Carnes
6 – Coopsema Cooperativa Agrícola Mista Serra de Maracaju
7 – Edilson Fernandes Leite ME
8 – Frigo-Braz Frigoríficos
9 – Granosul Comercial e Corretora de Grãos
10 – Log Engenharia
11- Nova Estrela Comércio de Alimentos
12 – Rações Bocchi
13 – SDI Informática e Construções
14 – Território do Couro
15 – União Industria de Suplementação Animal
16 – Vera Lúcia Quadros Batista Eireli

Pessoas

17 – Ademar Marin
18-  Almiro Tamashiroquelho
19 – Álvaro Boeira
20 – André Luiz Toniasso Leandro
21 – Carlos Wagner Guarita Marquez Filho
22- Cícero Carlos Pereira Diniz
23 – Cláudio Cazuyki Maksuda
24 – Cleoerdes Barbosa Ribeiro
25 – Dagoberto Pereira
26 – Daniel Espinoza Ribeiro
27 – Dulce Elena Cavalli Pereira
28 – Edilene José da Silva
29 – Edilson Fernandes Leite
30 – Edmur Miglioli Junior
31 – Edmur Miglioli Neto
32 – Edson Barbosa de Araújo
33 – Eduardo Flores
34 – Eulálio Abel Barbosa
35 – Eurípes Soares Marques
36 – Fábio Ferreira Amarilho
37 – Fabrício Guirelli Fancelli
38 – Gabriela de Azambuja Silva Miranda
39 – Gerson Leme
40 – Hercília de ANdrade Hildebrand
41 – Hermínio Pitão
42 – Ugo Furlan
43 – Jefferson Rodrigo Bianchini Marques
44 – João Guilherme Monteiro
45 – João Peres Moreno Filho
46 – José Carlos Renosto
47 – José Pereira Damaceno
48 – Lenita Schmit de Oliveira Silva
49 – Leo Renato Miranda
50 – Luciano Reges Damaceno
51 – invetariante do espólio de Luiz Sabain
52 – Manoel Eduardo Pires
53 – Marcus Vinícius Saucedo Perez
54 – Maria Auxiliadora Verlangieri Loschi
55 – Maria Cristina Moraes de Ávila
56 – Maria Lúcia Barbosa Ribeiro
57 – Maria Thereza Ferraz ALves Ribeiro
58 – Nilson Roberto Teixeira
59 – Odilon Ferraz Alves Ribeiro
60 – Orestes Rocha Netto
61 – Otávio Cyro Boff
62 – Paulo César Beppler
63 – Pedro Pires
64 – Ramão Miguel Machad
65 – Reginaldo Farias Santos
66 – Renato ALves dos Santos
67 – Roberto de Oliveira Silva Junior
68 – Roberto Ocariz de Souza Rosa
69 – Rodrigo Renosto
70 – Rodrigo Escarioti Montemezzo
71 – Ronaldo Vedovato Acosta
72 – Chirlei Suzini de Paula
73 – Silas Paes Barbosa
74 – Sônia Oliveira Rodrigues
75 – Valdir Fancelli
76 – Valdyr Castro Pereira
77 – Wladimir dos Santos Tereza
78 – Zulmira Azambuja Silva

Administradores da seguintes empresas e pessoas:

79 – Pantanal Holdings Ldings
80 – Sucocítrico Cutrale LTDA
81 – Center Boi Neroli
82 – Ayrton Brayan Correa
83 – Luiz Carlos Sussumu Takaoka
84 – Nelsa Maria de Paula
85 – Paulo Henrique Zillo
Investigados
86 – Daniel de Souza Ferreira
87 – Élvio Rodrigues
88 – Francisco Carlos Freire de Oliveira
89 – Ivanildo da Cunha Miranda
90 – João Roberto Baird
91 – José Roberto Teixeira
92 – Márcio Campos Monteiro
93 – Niltro Rodrigues Pereira
94 – Nelson Cintra Ribeiro
95 – Osvane Aparecido Ramos
96 – Rubens Massahiro Maksuda,
97 – Zelito Alves Ribeiro
98 – Pavel Chramosta
99 – Daniel Chramosta
100 – João Carlos Lemes Siqueira
101 – José Ricardo Guitti Guimaro (que será ouvido em 10 de setembro, em Brasília)
102 – Nelson Trad Filho

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
telefome uteis
anuncie aqui
dourados agora
Municípios
Últimas notícias
donadela
Mais lidas
preto