Domingo, 20 de Setembro de 2020
67999851200
Política Julgamento

Por propina de R$ 1 milhão, Deputado Vander Loubet será julgado terça feira dia 02 e pode pegar 20 anos de cadeia

Julgamento ocorre cinco anos após investigação da Lava Jato

31/05/2020 19h16 Atualizada há 4 meses
2.321
Por: Redacao Fonte: Thiago de Souza / topmídianews
Deputados Vander Loubet e Zeca do PT/ folha de Dourados
Deputados Vander Loubet e Zeca do PT/ folha de Dourados

O deputado federal Vander Loubet (PT) será julgado no próximo dia 2 de junho, pelo Supremo Tribunal Federal. Ele é acusado de receber propina de R$ 1.028,00, descoberta na Operação Lava Jato. 

 

A Procuradoria-Geral da República apontou que Vander, em razão do cargo de deputado federal, teria pedido e recebido, entre os anos de 2012 e 2014, propina de contratos da BR Distribuidora. Para isso, diz a PGR, ele usou a esposa, Roseli da Cruz Loubet e mais duas pessoas para obter o benefício. 

Os repasses das vantagens teriam ocorrido sob orientação de Pedro Paulo Bergamaschi de Leoni Ramos, apontado como operador do esquema de desvio de recursos da estatal, e por meio de empresas do doleiro Alberto Youssef.

Vander foi delatado pelo doleiro Alberto Yousseff e, durante o processo, chegou a reclamar que somente a fala dele serviu de base para abertura de ação penal no Supremo. Ele é réu por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

No entanto, em março de 2017, quando o relator da Lava Jato no STF, Edson Fachin, aceitou a denúncia, ele destacou que as provas trazidas pela acusação eram fartas. 

“Há inúmeros outros indícios que reforçam as declarações prestadas pelos colaboradores, tais como dados telemáticos e bancários, depoimentos, informações policias e documentos...’’, destacou o relator da ação penal 1019. 

Ainda segundo Fachin, esses elementos, dentre outras coisas, apontam que o próprio deputado, além de intermediário, teria recebido diretamente valores, que a evolução patrimonial dos acusados é incompatível com seus rendimentos e que, objetivando ocultação e dissimulação de origem e natureza dos valores indevidos por eles recebidos, foram em tese executados atos de lavagem de dinheiro.

Além disso, segundo Fachin, toda a estrutura criminosa segundo se extrai dos autos “foi arquitetada com o objetivo primário de repassar vantagens indevidas pagas no âmbito das diretorias que supostamente estariam submetidas ao controle político do senador Fernando Collor de Mello”. 

O que diz Vander

Em notícia no STF, o advogado de Loubet afirmou que a denúncia está baseada apenas em ''ilações e suposições'', sem apontar concretamente indícios mínimos de autoria. 

A data de 2 de junho consta no sistema do Supremo Tribunal Federal, após cinco anos dessa investigação da Operação Lava Jato. 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Vicentina - MS
Atualizado às 18h23 - Fonte: Climatempo
27°
Muitas nuvens

Mín. 17° Máx. 28°

26° Sensação
18.5 km/h Vento
24.7% Umidade do ar
90% (12mm) Chance de chuva
Amanhã (21/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 27°

Sol com muitas nuvens e chuva
Terça (22/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 30°

Sol com algumas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias