Sexta, 30 de Outubro de 2020
67999851200
Polícia afastamento

PGR pede a perda do cargo de Azambuja e devolução de R$ 277,5 milhões; veja os 24 denunciados

AFASTAMENTO DO GOVERNADOR

16/10/2020 15h46
2.076
Por: Redacao Fonte: https://www.ojacare.com.br/2020/10/15/pgr-pede-a-perda-do-cargo-de-reinaldo-e-devolucao-de-r-2775-mi-veja-os-24-denunciados/
Tucano foi denunciado 60 vezes por lavagem de dinheiro, três por corrupção e por chefiar organização criminosa (Foto: Divulgação)
Tucano foi denunciado 60 vezes por lavagem de dinheiro, três por corrupção e por chefiar organização criminosa (Foto: Divulgação)

Na denúncia encaminhada ao Superior Tribunal de Justiça, a subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo, pede a condenação do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e do filho, o advogado Rodrigo Souza e Silva, à prisão pelos crimes de líder de organização criminosa, três vezes por corrupção passiva e 60 vezes por lavagem de dinheiro. Além da perda do cargo, o Ministério Público Federal pede a devolução de R$ 277,541 milhões aos cofres públicos, referente a R$ 67,791 milhões da suposta propina e do prejuízo de R$ 209,750 milhões pelo tributo não pago pela JBS.

Além do tucano e do herdeiro, Lindôra denunciou mais 22 pessoas por corrupção passiva e organização criminosa, que inclui o ex-secretário estadual de Fazenda e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Márcio Campos Monteiro, o primeiro secretário da Assembleia Legislativa, Zé Teixeira (DEM), o delator da Operação Lama Asfáltica, Ivanildo da Cunha Miranda, e o corretor de gado José Ricardo Guitti Guímaro, o Polaco. Confira a lista completa abaixo.

A denúncia é o desfecho da Operação Vostok, deflagrada pela Polícia Federal no dia 12 de setembro de 2018, a 20 dias das eleições gerais. No entanto, a investigação não comprometeu a campanha de Reinaldo, que acabou sendo reeleito no segundo turno com 677 mil votos.

De acordo com a subprocuradora-geral da República, a denúncia não é baseada apenas na delação premiada dos executivos e donos da JBS. Durante a investigação, a Polícia Federal quebrou os sigilos bancários e telefônicos dos envolvidos. As reuniões delatadas foram confirmadas por meio de análise do telefone celular para confirmar a presença do governador e do filho.

Perícia realizada pelo Ministério da Agricultura e Pecuária confirmou que não houve a entrega do gado apontado nas notas fiscais frias usadas para legalizar o pagamento da propina. Funcionários do frigorífico confirmaram que as notas eram pagas sem confirmar a entrega do boi.

Na denúncia de 351 páginas, Lindôra Araújo pede a condenação de Reinaldo pelo crime de líder da suposta organização criminosa, que pode resultar em pena de três a oito anos de reclusão. Pelo suposto recebimento da propina, ele foi denunciado três vezes, com o agravante de ser funcionário público. O MPF pede ainda a sua condenação por 60 vezes pelo crime de lavagem de dinheiro.

No caso de condenação, o tucano pode perder o cargo de governador e ser obrigado a pagar R$ 277,541 milhões. O relator da denúncia no STJ é o ministro Felix Fischer. O pedido será analisado pela Corte Especial, composta por 15 ministros. No entanto, apenas 14 devem participar da votação, já que a ex-presidente da corte, ministra Laurita Vaz, tem se declarado impedida, porque o filho integra a equipe de defesa de Reinaldo no processo.

Veja a lista dos 24 denunciados

Denunciado Quem é
Reinaldo Azambuja da Silva Governador de MS
Rodrigo Souza e Silva advogado e filho de Reinaldo
Márcio Campos Monteiro Conselheiro do TCE-MS
Cristiane Andréia de Carvalho dos Santos  chefe gabinete do Governador
João Roberto Baird empresário e pecuarista
Ivanildo da Cunha Miranda empresário e pecuarista
Antônio Celso Cortez dono da Mil Tec e PSG 
José Ricardo Guitti Guímaro, o Polaco corretor de gado
Daniel Chramosta dono do Buriti Comércio
Pavel Chramosta dono do Buriti Comércio
Wesley Mendonça Batista dono da JBS
Joesley Mendonça Batista dono da JBS
Roberto de Oliveira Silva Júnior pecuarista e irmão de Reinaldo
Gabriela de Azambuja sobrinha de Reinaldo
Léo Renato Miranda pai de Gabriela
Élvio Rodrigues pecuarista
Francisco Carlos Freire de Oliveira pecuarista
José Roberto Teixeira, o Zé Teixeira deputado estadual
Nelson Cintra ex-prefeito de Porto Murtinho
Osvane Aparecido Ramos ex-prefeito e ex-deputado
Rubens Massahiro Matsuda pecuarista
Zelito Alves Ribeiro pecuarista e ex-assessor do Governo
Miltro Rodrigues Pereira pecuarista
Daniel de Souza Ferreira administrador Dois Irmãs

O sul-mato-grossense se vê diante de um fato histórico, já que Reinaldo Azambuja é o primeiro governador alvo de denúncia de corrupção no cargo. André Puccinelli (MDB) acabou sendo investigado após deixar a função e até chegou a ser preso na Operação Lama Asfáltica.

O oferecimento da denúncia causou perplexidade e indignação do tucano. “Recebi com indignação a denúncia do MPF e aguardo, com serenidade, a oportunidade de fazer valer o direito à ampla defesa, até este momento não concedido. Agora, no âmbito do judiciário, tenho plena convicção que a verdade prevalecerá. Eu confio na Justiça”, afirmou Reinaldo, em nota encaminhada à imprensa.

Subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo, assinou a denúncia contra o governador de MS e mais 23 pessoas (Foto: Arquivo)
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Vicentina - MS
Atualizado às 13h50 - Fonte: Climatempo
26°
Poucas nuvens

Mín. 17° Máx. 27°

27° Sensação
12.9 km/h Vento
49.2% Umidade do ar
90% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (31/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 27°

Sol e Chuva
Domingo (01/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 29°

Sol e Chuva
Ele1 - Criar site de notícias